Como é medida a audiência de TV no Brasil?

“Quantas vezes você já ouviu, ou até mesmo disse, ‘pare de dar IBOPE para essa emissora ou programa de TV”? Diversas vezes, provavelmente, mas saiba que essa frase é sem sentido, afinal, mesmo que você fique 24 horas por dia com milhares de televisões ligadas ao mesmo tempo em um determinado canal ou programa, nenhum dado será enviado para o IBOPE, se você  não tiver feito um acordo com o próprio instituto de pesquisa.

Quais empresas medem audiência da TV?
Até pouco tempo atrás, somente o Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (IBOPE) era responsável por medir a audiência das Tvs abertas no Brasil.

Agora o IBOPE tem a concorrência da GFK, que finalizou em Fevereiro de 2015 o objetivo de instalar 20 mil aparelhos medidores de audiência nas residências de 15 municípios espalhados pelo Brasil.

A maior vantagem da GFK sobre o IBOPE, é a tecnologia capaz de fazer monitoramento da audiência de tv nos aparelhos móveis como celulares e tablets, já que o IBOPE tem tentado por anos diversos tipos de tecnologias para esse setor e nenhum deles foram satisfatórios.

A chegada do GFK para competir com o IBOPE na medição de audiência, para Carlos Montenegro, presidente do IBOPE, é devido a pressão das emissoras como SBT e Record que não se conformam com os números atuais. ” As redes querem um novo instituto para ver se conseguem um numero melhor” Disse Montenegro.

Não existe nenhum tipo de remuneração para as residências escolhidas para serem monitoradoras de audiência. A única coisa que os institutos oferecem como vantagem, e que serve como forma de convencimento para a instalação dos aparelhos, é a promessa de que durante o período de contrato, caso a televisão venha a sofrer qualquer tipo de defeito, o instituto de pesquisa paga o concerto, ou dá uma nova equivalente, se for o caso de perda total.

A questão estatística

Existe uma razão matemática e comercial para que você não conheça alguém que tenha o aparelho de medição do Ibope em sua casa. Ou, caso conheça, seja apenas uma pessoa.

Primeiro, vamos à razão comercial: seria economicamente inviável para o IBOPE instalar um aparelho em cada domicílio. Não só pelo preço do equipamento, mas também pela logística de instalação e acompanhamento dos dados gerados.

E por falar em resultados, a segunda razão é estatística. Através de cálculos estatísticos, os profissionais do IBOPE selecionam a menor amostra possível que represente o “todo” naquela cidade, baseados no CENSO mais atual do IBGE.

Assim, um grupo de poucas centenas de pessoas, dada a similaridade de hábitos conhecidas e medidas há anos, pode representar a população de São Paulo, por exemplo. E, por projeção, chegar ao resultado para o Universo. Tem ainda outro ingrediente: como a relação entre o IBOPE e as famílias corre em sigilo, para evitar contaminação dos dados, as pessoas são instruídas a não revelar que fazem parte do processo.

Partindo do princípio que a sua casa é uma das que tem o aparelho do IBOPE, chamado peoplemeter, como seria a sua vida? Vamos entender passo a passo.

Após a visita do técnico da instituição, cada televisor de sua casa receberá um aparelho. E, também, cada morador receberá um número. Ao sentar para assistir a um jogo da rodada do Brasileirão, você, utiliza o controle remoto do peoplemeter para sinalizar o seu número de cadastro. E assim fazem todos os outros moradores, mesmo quando estiverem juntos na sala.

Enquanto você está curtindo a programação, o aparelho trabalha bastante, em grandes cidades (Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte) a audiência é medida minuto a minuto. O aparelho do IBOPE identifica o status da TV (ligado ou desligado). O sinal é enviado via rede de telefonia celular para o IBOPE que contabiliza de acordo com a grade de programação da TV aberta.

A tecnologia do peoplemeter, desenvolvida aqui no Brasil pelo IBOPE já foi até exportada para outros países da América Latina, como Argentina e Chile.

Pontos de audiência
Voltando aos nossos exemplos estatísticos, na grande São Paulo, são 750 domicílios com peoplemeters instalados em até 4 TVs por casa. Nesta amostra, 1 ponto de audiência por domicílio representa 60 mil lares sintonizados em determinado canal. Já no caso de audiência específica (aquele número que você apertou ao sentar para ver TV), 1 ponto representa 185 mil pessoas, aproximadamente.

E se estivéssemos falando do Rio de Janeiro, uma praça com menos habitantes, 1 ponto equivaleria a 36 mil domicílios ou 104 mil pessoas, respectivamente.

Uma curiosidade: se você achava que o IBOPE mede a audiência sabendo em que canal você está, errou. Na verdade, o PeopleMeter reconhece o som de sua TV e tenta “encaixá-lo” em alguns dos padrões sonoros que estejam sendo veiculados naquele momento pela TV aberta.

Quantas pessoas têm o aparelho em casa?

Há quem diga que não conhece ninguém que possua o aparelho em casa, mas a base de domicílios atendidos pelo Ibope representa milhões de habitantes. Para se ter uma ideia, os números colhidos em todo o Brasil representam 20.410.785 de casas, o que, segundo o Instituto, corresponde a uma abrangência de 60.816.520 pessoas. Cada ponto de audiência em todo país equivale, portanto, a 204.108 domicílios e 608.165 indivíduos.

Na Grande São Paulo, região cujos números são levados em maior consideração pelas emissoras por causa do mercado publicitário, 6.195.286 casas são representadas pela medição e têm um total de indivíduos refletidos pela amostragem de 18,5 milhões de pessoas. No Rio de Janeiro, os números refletem são 3.862.163 domicílios e 10.857.880 indivíduos representados.

A quantidade de aparelhos é pequena, na casa dos milhares. Em São Paulo, por exemplo, são cerca de 750 pontos. Em todo o Brasil, são 4 mil pontos.

Atualmente, a audiência é medida em 14 capitais: Belém, Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Florianópolis, Fortaleza, Goiânia, Manaus, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador, São Paulo e Vitória. Além disso, há uma cidade do interior: Campinas, no interior de São Paulo.

A quantidade de açúcar nos alimentos industrializados

Recomenda-se aderir a uma dieta com baixo teor de açúcar, de carboidratos e de sódio para uma saúde de melhor qualidade. No entanto, há uma série de rótulos e ideias enganadoras por ai a respeito do que seria “comida saudável”. Altos níveis de açúcar e/ou carboidratos podem se esconder em alguns alimentos inesperados, especialmente alguns que são vendidos como alimentos “saudáveis”.

Engana-se quem pensa que basta esconder o açucareiro para reduzir a ingestão do alimento no dia a dia. Afinal, ele marca presença em uma infinidade de produtos industrializados, inclusive em produtos salgados. Para ter uma ideia, uma latinha de refrigerante contém cerca de 37 gramas de açúcar, ou seja, quase o total permitido em um dia! Portanto, a primeira recomendação é prestar atenção em itens como esses.

Malefícios do açúcar
O açúcar em excesso no organismo provoca acúmulo de gordura e aumento de peso, podendo levar ao quadro de obesidade. No documentário, a doença é abordada em crianças, que são as principais consumidoras desses alimentos industrializados que mascaram a quantidade de açúcares presente dentro das embalagens. O filme ainda acompanha casos reais e apresenta os prejuízos causados à saúde dos pequenos que sofrem com o sobrepeso.

É uma maneira de alertar para que os pais busquem mudar a alimentação dos filhos e descubram como combater a obesidade infantil. A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que a ingestão máxima de açúcar adicionado aos alimentos não ultrapasse 10% do total de calorias ingerido por dia.

Esse cálculo varia conforme a ingestão calórica individual. “Uma pessoa que consome 2.000 calorias no dia não deve consumir mais do que 200 calorias provenientes de açúcares adicionados, o que equivale a aproximadamente 50g ou a 10 saquinhos de 5g”, explica a nutricionista. Esse açúcar adicionado não se refere apenas ao açúcar usado para adoçar cafés ou sucos, mas também ao açúcar e aos xaropes colocados nos alimentos industrializados (cereais matinais, sorvetes, refrigerantes, bolos, chocolates e doces em geral).

Confira alguns alimentos industrializados e sua quantidade de açúcar:

Biscoito amanteigado
Apesar de ter um sabor predominantemente salgado, cada biscoito amanteigado contém uma colher de açúcar. Por conta disso, pessoas que consomem com frequência esse tipo de produto devem buscar reduzir outras fontes de açúcar, como refrigerantes e doces.

Chocolate
Apenas um quadradinho de chocolate contém meia colher de açúcar. Ou seja, comer duas fileiras de uma barra de chocolate ao leite corresponde de 5 a 6 colheres de açúcar. O chocolate, favorito de muita gente, deve ser consumido com bastante moderação.

Cereais matinais
Os flocos de arroz com açúcar e outros tipos de cereais consumidos com leite no café da manhã também têm uma grande quantidade de açúcar. Uma tigela com o produto equivale a 2 a 3 colheres de açúcar.

Biscoito água e sal
Apesar de serem anunciados como compostos de água e sal, os biscoitos do tipo cream cracker também levam açúcar em pequenas quantidades. No entanto, são necessários 20 biscoitos para uma pessoa consumir uma colher de açúcar.

Petit gateau
O petit gateau, também chamado de muffin, chega a conter 7 colheres de açúcar em sua composição e é um dos produtos mais açucarados que se pode encontrar. O ideal é prepará-lo você mesmo ou comprar de uma loja artesanal. O produto industrializado é o que possui a maior quantidade de açúcar.

Iogurte
Os iogurtes com sabor de fruta vendidos no mercado podem parecer uma opção bastante saudável, mas contêm até 2 colheres de açúcar em sua composição. O mais correto é comprar um iogurte natural e adicionar uma fruta na hora de tomar. Além de ter menos açúcar, essa opção lhe dará mais vitaminas e minerais.

Refrigerantes
Aí está um dos maiores vilões das dietas modernas: o refrigerante. Além de não trazer saciedade como água e sucos naturais, os refrigerantes são altamente calóricos. Algumas marcas chegam a ter 7 colheres de açúcar em apenas uma lata. Sucos de fruta industrializados e os chamados smoothies possuem a mesma quantidade.

Folhados doces
Folhados doces, seja de chocolate ou com frutas, possuem de 2 a 3 colheres de açúcar. Além disso, a massa folhada torna esse tipo de alimento bastante gorduroso por levar muita manteiga em sua receita.

Compotas
Doces em compota, muito tradicionais em certas regiões do Brasil, costumam ser bastante açucarados no paladar e também na composição. Uma colher de açúcar para cada duas colheres do doce.

Ketchup
Quem acrescentar ketchup em praticamente qualquer refeição está consumindo muito do chamado açúcar invisível. Cada sachê do molho leva uma colher de açúcar.

Biscoito recheados
Os biscoitos recheados são outro grande vilão, principalmente para as crianças. Cada biscoito recheado leva uma colher de açúcar, em média.

Águas aromatizadas
As águas aromatizadas, produto lançado no mercado há alguns anos, não podem substituir o consumo de água mineral por falta de nutrientes e também porque levam até 3 colheres de açúcar em uma garrafa pequena.

Cheeseburger
Pode não parecer, mas o famoso cheeseburger das cadeias de fast food leva bastante açúcar. Um sanduíche de tamanho médio, com uma fatia de carne e duas de queijo, possui de 2 a 3 colheres de açúcar.

Conheça aplicativos indispensáveis na hora de estudar

Todos sabemos a importância que os estudos têm. Para conquistar um novo espaço no mercado de trabalho, ou mesmo para seguir uma carreira já planejada, o caminho mais certeiro sempre é o estudo. Porém estudar tem se tornado uma tarefa difícil nos últimos anos, já que as distrações oferecidas pelas redes sociais parecem muito mais apetitosas do que ficar com o nariz enfiado em algum livro.

Porém, por outro lado, graças à toda essa tecnologia a vida de estudante pode ser muito mais fácil, já que existem centenas de aplicativos para estudantes que ajudam a lidar com as tarefas de estudo diárias. Assim, ao usá-los, você pode se concentrar em atividades mais importantes.

Preparamos uma lista com os melhores aplicativos para te auxiliar nos estudos, confira:

Cola Matemática
Calma, não é cola de verdade pra usar na prova! Esse app dá vários truques para lembrar as fórmulas dos problemas e dicas para entender melhor e aprender a resolver várias questões de matemática – inclusive da temida geometria.

Gabaritar
Gabaritar Disponível na Play Store, o Gabaritar transforma o seu Android em um centro de estudos, com o objetivo de acelerar a sua aprovação em concursos públicos, ENEM, OAB, CNH e muitos outros. Ele permite que o usuário crie diversos planos de estudo para poder estudar para mais de um exame. O aplicativo ainda conta o seu tempo de estudo em cada uma das áreas escolhidas por você e permite que você estabeleça uma meta diária de tempo de estudo, fazendo o acompanhamento do seu desempenho.

gabaritar

The Elements: A Visual Exploration
Ótimo aplicativo para estudar química principalmente quando se fala da tabela periódica. Escolha qualquer elemento e veja em 3D imagens de diferentes objetos feitos a partir da substância escolhida. Pode ser usado no Ipad. É disponível em francês, alemão, inglês e japonês.

Babylon
Saber um segundo idioma e até mesmo um terceiro hoje em dia é importante! Nós temos algo que vai ajudar. Babylon é um excelente aplicativo para estudar idiomas e um tradutor online para mais de 75 idiomas. Com ele você pode resolver todas as suas dúvidas sobre o significado do vocabulário-chave para suas provas e no seu dia-a-dia também.

RealCalc Scientific Calculator
Disponível para Android e para Windows essa é a ferramenta certa para quando se precisa fazer um cálculo científico mais complexo do que a calculadora comum permite. Além de calcular, a ferramenta ainda é um conversor de medidas que conta com as mais diversas formas de conversão, como volume, área, força e tempo.

Agenda do Estudante
Sabe aquela lição de casa que você esqueceu de fazer? Agora não tem mais desculpa para dar para a professora: o Agenda do Estudante te ajuda a organizar as matérias e os trabalhos e lições de cada uma. Também dá para marcar as datas das provas e as notas de cada bimestre.

agenda-de-estudos

TED
Diga-me quem são seus amigos e eu lhe direi quem você é. As pessoas que rodeiam-nos podem ter uma grande influência sobre a forma como pensamos e nos comportamos. Você gostaria de se cercar de algumas das pessoas mais fascinantes do mundo? Educadores gênios, radicais da tecnologia, médicos, especialistas em negócios e lendas da música, TED é tudo isso. Aproveite o melhor da conferência no mundo com este aplicativo educativo que vai abrir sua mente. Além disso, a maioria deles tem legendas em Português!

Novo acordo ortográfico
Se tem algo que costuma confundir muita gente, não importa a idade, é a Nova Ortografia. Sua série de regras são difíceis de memorizar. O aplicativo Novo Acordo Ortográfico veio pra ajudar os estudantes a resolver isso, já que ninguém pode fazer uma boa redação sem conhecer a própria língua. Ele foca nas principais dúvidas do estudante em relação à língua, e sobre o que muda com o novo acordo ortográfico que entra em vigor em 2016.

AppProva
Uma prova de vestibular ou de Enem é grande e dá o maior trabalho. Para se dar bem, é preciso muito treino e muito estudo, e para isso você pode contar com um help do AppProva. Ele vem com 90 mil (!) questões de vestibulares, mas elas podem ser resolvidas também em forma de joguinhos. No final, o app te conta quanto tempo você levou para terminar uma prova e em quais questões você demorou mais.

app-prova-post

Provas e Simulados ENEM

Aplicativo que permite a resolução de provas anteriores do Exame Nacional do Ensino Médio. Facilita a vida do estudante que deseja conquistar uma bolsa de estudos por esse mérito ou simplesmente usar o exame para entrar em uma universidade.O aplicativo possui também os gabaritos das provas, que podem ser conferidos após a resolução das questões.

Viagens para o exterior ficam ainda mais caras a partir deste mês

Nada de sair do país! Com o dólar e o euro ultrapassando a barreira dos R$ 4,00, ficou muito mais caro para o brasileiro gastar com viagens. Tudo sobe: preço das passagens aéreas, hospedagem, ingressos para atrações turísticas, alimentação, dentre outros gastos fundamentais durante um passeio. Com isso, as pessoas já estavam evitando passar as férias de janeiro em outros países, concentrando-se apenas nos destinos locais.

Pressionado pelo setor de turismo, o governo federal admitiu que estuda baixar a alíquota de 25% de Imposto de Renda (IR) que passou a ser cobrada sobre remessas em dinheiro ao exterior. A cobrança – isenta até o fim do ano passado – elevou o custo de empresas que prestam serviços fora do país, sobretudo agências de turismo e centrais de intercâmbios.

A partir deste mês todos os recursos enviados para o exterior pelas empresas de turismo – o que inclui agência de viagem e intercâmbio – terão que reter 6,38% do valor total a ser repassado para fora do país.

Na verdade, a ideia do Governo é que a porcentagem do imposto fosse de 33%. Ou seja, 1/3 do valor da viagem internacional teria que ir para os cofres públicos. As agências de viagem até que conseguiram reduzir o percentual, mas terão que repassar o custo para o consumidor.

A cobrança passou a valer em 1º de janeiro. Quem comprar pacotes de viagem ao exterior precisa pagar o imposto. Isso vale para hotéis, passagens aéreas e demais serviços turísticos. O tributo também incide sobre gastos com educação fora do Brasil, como cursos de idiomas e intercâmbio, além de despesas hospitalares. Parentes que enviam dinheiro a pessoas físicas para outro país, desde que para cobrir custos pessoais, pagam a mesma alíquota de IR.

O Ministério da Fazenda informou que “comprometeu-se em apresentar uma proposta ao setor de turismo” prometida até a próxima terça-feira (19). Por sua vez, o Ministério do Turismo enviou uma nota dizendo que um acordo feito com o setor para reduzir a alíquota a 6% “está mantido” após reunião na terça com o Secretário Executivo Adjunto da Fazenda, Diogo Henriques.

dolar

Acordo pode reduzir alíquota

Entidades do setor de turismo defendem a volta de um acordo que não vingou, fechado no ano passado com a Fazenda, garantindo que a alíquota baixe para 6%.

O objetivo é aproximar a alíquota à do IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) – que hoje é de 6,38% – nas compras com cartão de crédito no exterior. O imposto é colhido pelas empresas no momento do pagamento.

Enquanto uma decisão da Fazenda não sai, à espera de “uma solução técnica para devida adequação orçamentária”, segundo o Turismo, continua em pé a cobrança de 25% sobre as remessas.

Marco Ferraz, presidente da Associação Brasileira dos Cruzeiros Marítimos (Cia/Abramaci) – uma das entidades que atuam diretamente nas negociações –, estima que o setor de turismo terá uma queda imediata de 26% no faturamento se o acordo de 6% não sair.

Agência de turismo ainda vendem muito

Para as agências de turismo nacionais, no entanto, esses aumentos podem não ser tão ruins assim. Mesmo com a moeda americana em alta durante quase todo o ano de 2015, a CVC Viagens anunciou suas vendas cresceram 6% no ano passado, chegando a R$ 5,2 bilhões em pacotes comprados.

A explicação para isso, segundo a própria CVC, é que a queda na procura por destinos internacionais aumentou a demanda “de duplo dígito” por atrações dentro do Brasil.

Agências de intercâmbio podem perder interessados

Para as empresas cuja principal atividade é justamente vender pacotes para o exterior, como as agências de intercâmbio, por exemplo, não tem jeito. Elas terão que aprimorar os acordos realizados com escolas e apartamentos para acomodação dos seus estudantes se não quiserem ver o número de clientes diminuir em 2016.

Para Cristina, da agência de intercâmbio pernambucana Dreams Intercâmbios, o aumento no imposto foi tão inesperado, que fica inviável para a agência não repassar o valor para o cliente. “Num intercâmbio de seis meses a diferença chega a mais de mil reais”, afirma Cristina.

Outros impostos
Com perdas na arrecadação, o governo federal e a maior parte dos estados e capitais elevaram seus principais tributos este ano, de acordo com levantamento realizado pelo G1. A pesquisa considerou apenas as elevações de alíquotas – usadas para calcular quanto o contribuinte paga de imposto sobre o valor, em reais, do que consome.

No caso de impostos sobre bens, como IPVA (incidente sobre veículos) e IPTU (sobre os imóveis), em muitos casos não houve alteração nas alíquotas, mas, com a correção do valor desses bens (pela inflação ou por desvalorização), o valor final dos impostos sofreu variações.

A alíquota do Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), por exemplo, aumentou em 20 estados, além do Distrito Federal. O tributo, estadual, é um dos que mais pesam no bolso da baixa renda e incide sobre produtos e serviços considerados essenciais, como telefonia e telecomunicações, e também os supérfluos, como cosméticos, bebidas alcoólicas e cigarro.

Dicas de receitas de sorvete expresso

O sorvete expresso é muito fácil de ser preparado. Basta adicionar leite e açúcar, bater e está pronto!

Veja abaixo, as receitas de sorvete expresso nos sabores líder de vendas.

Receita Chocolate Qualidade Sorvete Expresso (econômica)

Ingredientes:

  • 6 litros de leite integral (pasteurizado ou longa vida integral);
  • 1 kg e 200 gramas de açúcar;
  • 180 gramas de Premix em pó concentrado Italianíssima sabor Chocolate sabor chocolate.

Modo de preparo:

Bata todos os ingredientes no liquidificador, até o produto ficar homogêneo (10 a 15 minutos). Dica preciosa. Para se obter um sorvete mais cremoso. Na receita acima, agregar 500 gramas de creme de leite ou 300 gramas de leite em pó integral.

* Recomenda-se que o calda batida seja pasteurizada.

Baunilha

60 gramas (aproximadamente 6 colheres e meia de sopa rasas) de Premix em pó concentrado sabor baunilha.

Modo de preparo:

Bata todos os ingredientes no liquidificador, até o produto ficar homogêneo (10 a 15 minutos). Dica preciosa. Para se obter um sorvete mais cremoso. Na receita acima, agregar 500 gramas de creme de leite ou 300 gramas de leite em pó integral.
* Recomenda-se que a calda batida seja pasteurizada.

receita-de-sorvete-expresso

Produtos para preparo de calda (prontos, premix, receitas)

Feita com premix: (premix é uma mistura e nela basta adicionar leite e açúcar, saiba mais),  e que é muito fácil o preparo, porque não tem como errar nas medidas de liga, pó saborizante, leite em pó. Nas embalagens do premix já vem a receita para quem quer dar uma melhorada nele, embora existam premix muito bons no mercado e que só com o leite e açúcar ficam muito bons. Para dar um up no premix, pode-se adicionar leite em pó, ou alguns acrescentam creme de leite.

Calda pronta pro uso: essa é moleza, e dependendo da região que você mora, existem distribuidores que trabalham com algumas marcas e não é preciso pagar frete, que é o que encarece muito, esse tipo de calda. Essa calda que já vem pronta é a recomendada para quem tem pontos na praia, onde a vigilância sanitária exige caldas prontas, pela higiene.

Geralmente essa calda é fornecida nos sabores de baunilha branca (ou creme americano) e chocolate. Ourolac, Ico co, Nestlé são algumas marcas que já fornecem esse tipo de calda para sorvete expresso.

Receita de quem opta por preparar a própria calda: Essa geralmente é a quem mais tem variações. Esse tipo de calda conta com adição de produtos, porque tem desde quem põe o estritamente necessário e quem prefere fazer uma calda mais elaborada.

Receita de calda simples:

  • 2 litros de leite
  • 1 colher de sopa de liga neutra(equivalente a 20 gramas/10 gramas por litro)
  • 1 colher de sopa de leite em pó
  • 1 colher rasa de emulsificante( tem pessoas que optam por não usar)
  • 300 gramas de açúcar
  • 2 colheres de sopa de sabor (equivalente a 40 gramas de sabor, com exceção do sabor chocolate q pede 50 gramas por litro)

Bater por aproximadamente 10 minutos e está pronta a calda.

cobertura-sorvete

Aprenda a fazer sorvete expresso:

Dicas para começar a guardar dinheiro

Você até tenta, mas quando chega no fim do mês conclui, mais uma vez, que não sabe como economizar dinheiro?

Uma dica para começar o ano bem é incluir a frase “vou começar a guardar dinheiro” naquela lista de promessas para 2016.

Sabemos que essa é uma tarefa difícil, mas a boa notícia é que ela pode se tornar um pouco mais fácil com essa lista supercompleta com dicas detalhadas que preparamos especialmente para te ajudar a gastar menos.

1. Registre todas as suas despesas:

Como você pretende controlar suas finanças se você não sabe exatamente o quanto gasta por mês? Este é o primeiro passo para quem quer começar a fazer seu controle financeiro. Para ajudar nesta tarefa, você tem duas opções:

1. Guardar todas as notinhas do cartão e anotar cada uma das suas despesas em uma planilha de gastos; ou

2. Escolher uma ferramenta de controle financeiro. Existem vários aplicativos que podem te ajudar nessa tarefa.

2. Corte os luxos

Embora deem prazer, certos luxos são dispensáveis (por um tempo, né?) e podem render uma economia de R$ 50 a R$ 100 mensais.

3. Quite as dívidas
Peça um empréstimo no banco para cobrir o cheque especial e o cartão de crédito. Juros de empréstimos são menores.

4. Pague suas contas no mesmo dia:

Mude a data de vencimento de todas as suas contas fixas para logo após o dia em que cai o seu salário. Assim fica bem mais fácil se organizar. O dinheiro entra, você já paga tudo o que deve e fica na conta apenas com o dinheiro necessário para passar o mês.

5. Reduza gastos necessários
Economizando um pouco aqui e um pouco ali, sua conta no fim do mês vem bem mais baixa. Confira as dicas:

. Tome banhos mais curtos.
. Retire os aparelhos da tomada após o uso.
. Desligue a televisão quando trocar de cômodo.
. Evite abrir a geladeira sem necessidade.
. Leve comida de casa para o trabalho.
. Pesquise os preços no supermercado.
. Compre produtos frescos e da estação (mais baratos!).
. Não fique pendurada no telefone.
. Experimente diversões gratuitas, como passear no parque ou emprestar livros da biblioteca pública.

6. Busque outras fontes de renda:

Para que ficar dependendo apenas do seu salário, quando você pode distribuir os ovos em várias caixinhas? Já pensou em pegar um trabalho freelancer para fazer à noite ou nos fins de semana? Ou então, que tal transformar um hobby (costurar, pintar, cozinhar) em uma nova fonte de renda?

7. Dê férias ao cartão de crédito:

O grande problema do cartão de crédito é nos dar a falsa impressão de que temos uma renda maior do que na realidade. Dessa forma, uma boa estratégia para quem está aprendendo como economizar dinheiro é tirar o cartão de crédito da carteira por alguns meses e pagar tudo à visa.

9. Não ignore os pequenos gastos:

Um cafezinho depois do almoço e o lanchinho da tarde não fazem diferença no seu orçamento, certo? Errado! Algumas pessoas acabam ignorando os pequenos gastos do dia-a-dia sem perceber que, muitas vezes, eles são os principais vilões do orçamento.

10. Se apegue a um objetivo de cada vez e se anime!

Escolha um objeto do desejo, algo que você queira muito. Pode ser um sofá novo, um aparelho eletrônico, uma viagem. Calcule o quanto vai custar e trace um objetivo realista, como economizar por seis ou doze meses até conseguir.

Para se motivar, espalhe fotos e propagandas do seu item de desejo por todo lado (no trabalho, em casa, dentro da carteira). Sempre que pensar em comprar alguma coisa, pergunte-se se você quer aquilo tanto quanto quer seu grande objetivo, aquele para o qual está economizando.

Abaixo você pode conferir mais algumas dicas de como administrar o seu dinheiro:

Ideias de lanches rápidos e saudáveis para o dia a dia

Fazer lanches no meio da manhã e da tarde é essencial para quem quer ter a saúde em dia. “Esse hábito mantém o metabolismo equilibrado e controla o apetite até a próxima refeição, evitando a compulsão”, afirma a nutricionista Roseli Rossi, da Clínica Equilíbrio Nutricional, de São Paulo.

Mas, para manter-se bem nutrido é essencial que o petisco não seja rico em calorias, sódio e gordura saturada ou trans, fuja dos lanches do Mc Donald’s e consuma nutrientes que ajudem a manter sua em dia.

Fuja do tradicional pão com queijo e aposte em ingredientes diferentes para montar receitas de lanches fáceis e saborosas. Para deixar o prato ainda mais gostoso, acrescente molhos especiais na sua receita.

lanche

Confira abaixo, dicas para manter sua alimentação saudável:

1. Pão integral com queijo branco

É um lanche completo, pois tem o carboidrato complexo associado à proteína magra. Para um lanchinho, a nutricionista sugere 1 fatia de pão integral com 1 fatia de queijo branco. Ao escolher seu pão, lembre-se de verificar, no rótulo, a quantidade de farinha de trigo integral na composição do produto, assim como a quantidade de fibras. A farinha integral deve ser o primeiro item da lista de ingredientes, o que indica que é o item presente em maior quantidade no produto.

2. Sanduíche natural

Um sanduíche natural pode ser uma boa opção para comer entre as refeições. Recheie o pão integral com alface, tomate, cenoura e uma proteína magra, como uma fatia de queijo branco e uma de fatia de peru (que, segundo a nutricionista, possui menos sódio, gordura e colesterol que o peito de peru). Caso seu objetivo seja perder peso, você pode optar por um pequeno sanduíche, feito com apenas uma fatia de pão cortada ao meio.

3. Sanduíche de frango cremoso

Para quem está de dieta pode apostar em um delicioso sanduíche de frango com recheio cremoso para comer no intervalo das refeições.

4. Club sandwich

Confira uma receita de sanduíche simples e diferente que leva ovo, tomate e bacon em seu preparo. Esse prato é tradicional da Suíça e o modo de preparo é simples.

5. Lanche de forno

Usando fatias de pão de forma, faça uma receita de lanche de forno. Deixe o prato ainda mais incrível, adicionando catupiry ou requeijão à receita.

6. Torrada com geleia

Quer coisa mais simples do que fazer uma torradinha e passar uma geleia saborosa para aliviar o apetite no meio da tarde? Opte sempre por pães integrais para fazer a torrada e por geleias caseiras. Caso não tenha habilidade para fazer sua própria geleia, escolha os sabores mais comuns, encontrados em mercados e supermercados, para aproveitar melhores preços.

Apesar de todas as dicas acima, é importante lembrar que cada pessoa tem uma necessidade de calorias e nutrientes diferente, que depende de diversos fatores, como a idade, a atividade física praticada e o objetivo de cada um. Por isso, é sempre bom procurar a orientação de um profissional.

Após todas essas sugestões acima, clique aqui e veja porque você deve fugir de lanches rápidos como os do MC Donald’s, por exemplo.

Impressora Wifi: Como funciona? Quanto custa?

A tecnologia wireless vem tomando conta do mercado, primeiramente era em notebooks, logo depois a transmissão de dados sem fio começou a ser implantadas nos aparelhos celulares, atualmente qualquer smartphone tem conexão wireless. Esta tecnologia invadiu também as impressoras, agora não é necessário conectar vários cabos para fazer uma impressão, com as impressoras laser wireless é totalmente sem fio.

Mas como funciona a impressora wireless? É muito simples você adquirindo uma impressora wireless você apenas precisará conectar a impressora a rede de energia, quando for imprimir seus arquivos você poderá encontrar a impressora e enviar os arquivos para impressão sem precisar de cabos, a transmissão será feita através dos wireless. Importante frisar, que seu computador ou notebook precisam ter a tecnologia wireless, assim quando for adicionar impressora wi-fi ele encontrará o sinal.

Tudo é muito simples basta seguir as instruções presentes no manual de cada impressora, confira.

Epson Stylus Photo R3000

A impressora fotográfica da Epson tem uma qualidade de imagem muito boa. Usa jato de tinta, com papéis fotográficos ou FineArt e até em telas e mídias espessas. Imprime com até 5760 x 1440 dpi, em oito cores, e é equipada com recurso PictBridge para conectar a câmera direto na impressora. A boa qualidade do aparelho reflete no seu preço: cerca de R$ 4 mil.

Epson Stylus Photo R3000
Epson Stylus Photo 1430W

A Stylus Photo 1430W é semelhante ao modelo anterior, mas com o preço mais baixo. Sai por, aproximadamente, R$ 1.900 e também tem especificações muito boas. Usa seis cores, faz até 16 páginas por minuto e tem resolução de 5760×1440 dpi, o que garante ótimas impressões.

Multifuncional Brother MFC-J6520DW

Esta multifuncional da Brother é um pouco mais “parruda” do que as anteriores, mas tem desempenho profissional para se usar em casa. Ela imprime até 27 páginas por minuto (coloridas), tem resolução máxima de 6000 x 1200 dpi e, além de imprimir, copiar e digitalizar, permite mandar fax. Ela custa cerca de R$ 1.500.

Brother MFC-J6520DW

Multifuncional Epson Expression Premium XP-702

A multifuncional de R$ 1.100 da Epson é bem completa. Ela tem monitor touchscreen, é compatível com Google Cloud Print, faz até 32 ppm, tem duas bandejas frontais e uma posterior. Além disso, ela realiza cópias e digitalizações, imprime CD e DVD e conta com recurso para transformar fotos digitalizadas em textos para edição.

Multifuncional HP Officejet 7612

A HP tem um modelo de qualidade por um preço que chama atenção: cerca de R$ 1 mil. Esta Officejet tem resolução de 4800 x 1200 dpi em páginas coloridas, faz até 15 páginas por minuto e também funciona como um scanner e uma copiadora. Um produto bacana por um preço diferenciado.

Multifuncional HP Officejet 7612

Confira dicas para que a Black Friday não vire ‘Black Fraude’

A Black Friday Brasil começou e vai seguir até a meia-noite desta sexta-feira (27). Durante 24 horas, empresas do comércio eletrônico e lojas físicas oferecem descontos, num momento em que as vendas do varejo estão desaquecidas e, ao mesmo tempo, os brasileiros estão recebendo a primeira parcela do 13º salário.

Os consumidores, o grande alvo da megapromoção, precisam estar atentos para não cair em armadilhas e ter a Black Friday transformada no que se apelidou em edições passadas de “Black Fraude”.

Especialista em segurança na internet, Thiago Hyppolito, em entrevista ao programa Revista Brasil, alertou os consumidores para que fiquem mais atentos pois, apesar de ser uma boa oportunidade para realizar compras com bons descontos, a data também cria inúmeras oportunidades para que cibercriminosos realizem golpes e fraudes.

Há comerciantes que usam a Black Friday para se aproveitar da boa fé do consumidor: vender vantagens e entregar problemas. A coordenadora institucional da Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (Proteste), Maria Inês Dolci, dá dicas estratégicas para evitar que essa data se transforme em uma verdadeira “black fraude”:

1 – O Procon-SP elaborou uma lista que traz nomes de sites falsos e que não são indicados para compras na Black Friday. Veja a lista.

2 – Uma dica importante para fazer compras seguras na internet é verificar se a página possui o ícone de cadeado e o começo “https” no link, na hora de fechar a compra.

3 – O consumidor deve desconfiar se o site tiver um endereço duvidoso, diferente do normal, como por exemplo  www.blackfriday-marcadeloja.com.br ou www.ofertas-marcadeloja.com.br em vez de www.marcadeloja.com.br. Nesses casos, normalmente, o layout do site fica desconfigurado, com imagens e fontes diferentes do original. Isso é indício de falsificação.

4 – Se desconfiar de sites que possam ser falsos, entre em contato com o atendimento das lojas ou com os órgãos de defesa do consumidor.

5 – Compare preços previamente. O Procon do RS orienta que os consumidores façam uma pesquisa antes de efetuarem as compras no dia da Black Friday, para evitar maquiagem de preços. Procurar os mesmos produtos em lojas físicas pode ser uma tática para encontrar preços e condições de pagamento mais atraentes.

6 – Sobre a forma de pagamento, a dica é que as compras online sejam pagas preferencialmente com cartão de crédito, ao invés de boleto ou transferência bancária. Assim, o cancelamento é feito de forma mais rápida caso ocorra algum problema com a entrega do produto. Outra dica para evitar surpresas durante a promoção é procurar o número do telefone ou endereço do local de compra.

7 – Confira alguns sites que ajudam a encontrar ofertas e evitar golpes: Procon-SP , Já Cotei , Busca Descontos , Buscapé , Reclame Aqui  e Proteste.

Selo de garantia

Outra recomendação da Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico é procurar pelo selo Black Friday Legal 2015. De acordo com a entidade, ele é uma garantia de que as ofertas da loja são reais e que a empresa se comprometeu a entregar no prazo.

No site www.camara-e.net/blackfriday é possível conferir se a loja desejada está listada como integrante do programa Black Friday Legal 2015.

Verifique se o site da loja exibe endereço, telefone fixo ou filial física. Observe informações como razão social, CNPJ e confirme esses dados no site da Receita Federal (www.receita.fazenda.gov.br). Se a situação estiver “baixada”, “cancelada” ou “inativa”, desista da compra. As lojas com o selo Black Friday Legal 2015 já passaram por essa checagem.

É importante ainda que haja um canal de atendimento ao consumidor. Evite sites que exibem apenas um telefone celular como forma de contato.

A indústria das multas de trânsito no Brasil

Muito se discute sobre a existência ou não de uma indústria de multas. Atualmente, ganha força uma certa militância que atribui ao automóvel a culpa por tudo, exatamente tudo, de modo que não admitem nem remotamente aceitar a ideia de que um motorista não seja necessariamente um facínora e, além disso, possa em muitos casos não ter culpa por uma multa. Bobagem. Para eles, motoristas já estão culpados pelo simples fato de serem motoristas e as multas são sempre corretas e até mesmo aplicadas de forma parcimoniosa.

ce-085-sinalizacao-confusa
Funcionários da CET, que pediram para não serem identificados, revelaram à reportagem da Rádio SulAmérica Trânsito que estão sendo cobrados para autuarem e guincharem mais veículos.

As “ameaças”, segundo os agentes, são sutis e veladas e nunca são registradas por e-mail ou documento, apenas verbalmente, em reuniões a portas fechadas.

cet-escondido

No primeiro semestre de 2015 foram registradas 12,1 milhões de multas na cidade de São Paulo. O número é 8,2% superior ao de autuações feitas em todo o ano de 2014. O levantamento foi feito pelo UOL com dados da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), do Detran (Departamento Estadual de Trânsito) e da Polícia Militar por meio da Lei de Acesso à Informação.

Alguém deve fazer alguma coisa para aperfeiçoar o sistema, de forma a garantir ao cidadão o direito de trafegar – em paz – com o seu veículo, seguro de “impedimento indireto” das arbitrariedades dos governos.

multa