Confira dicas para que a Black Friday não vire ‘Black Fraude’

A Black Friday Brasil começou e vai seguir até a meia-noite desta sexta-feira (27). Durante 24 horas, empresas do comércio eletrônico e lojas físicas oferecem descontos, num momento em que as vendas do varejo estão desaquecidas e, ao mesmo tempo, os brasileiros estão recebendo a primeira parcela do 13º salário.

Os consumidores, o grande alvo da megapromoção, precisam estar atentos para não cair em armadilhas e ter a Black Friday transformada no que se apelidou em edições passadas de “Black Fraude”.

Especialista em segurança na internet, Thiago Hyppolito, em entrevista ao programa Revista Brasil, alertou os consumidores para que fiquem mais atentos pois, apesar de ser uma boa oportunidade para realizar compras com bons descontos, a data também cria inúmeras oportunidades para que cibercriminosos realizem golpes e fraudes.

Há comerciantes que usam a Black Friday para se aproveitar da boa fé do consumidor: vender vantagens e entregar problemas. A coordenadora institucional da Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (Proteste), Maria Inês Dolci, dá dicas estratégicas para evitar que essa data se transforme em uma verdadeira “black fraude”:

1 – O Procon-SP elaborou uma lista que traz nomes de sites falsos e que não são indicados para compras na Black Friday. Veja a lista.

2 – Uma dica importante para fazer compras seguras na internet é verificar se a página possui o ícone de cadeado e o começo “https” no link, na hora de fechar a compra.

3 – O consumidor deve desconfiar se o site tiver um endereço duvidoso, diferente do normal, como por exemplo  www.blackfriday-marcadeloja.com.br ou www.ofertas-marcadeloja.com.br em vez de www.marcadeloja.com.br. Nesses casos, normalmente, o layout do site fica desconfigurado, com imagens e fontes diferentes do original. Isso é indício de falsificação.

4 – Se desconfiar de sites que possam ser falsos, entre em contato com o atendimento das lojas ou com os órgãos de defesa do consumidor.

5 – Compare preços previamente. O Procon do RS orienta que os consumidores façam uma pesquisa antes de efetuarem as compras no dia da Black Friday, para evitar maquiagem de preços. Procurar os mesmos produtos em lojas físicas pode ser uma tática para encontrar preços e condições de pagamento mais atraentes.

6 – Sobre a forma de pagamento, a dica é que as compras online sejam pagas preferencialmente com cartão de crédito, ao invés de boleto ou transferência bancária. Assim, o cancelamento é feito de forma mais rápida caso ocorra algum problema com a entrega do produto. Outra dica para evitar surpresas durante a promoção é procurar o número do telefone ou endereço do local de compra.

7 – Confira alguns sites que ajudam a encontrar ofertas e evitar golpes: Procon-SP , Já Cotei , Busca Descontos , Buscapé , Reclame Aqui  e Proteste.

Selo de garantia

Outra recomendação da Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico é procurar pelo selo Black Friday Legal 2015. De acordo com a entidade, ele é uma garantia de que as ofertas da loja são reais e que a empresa se comprometeu a entregar no prazo.

No site www.camara-e.net/blackfriday é possível conferir se a loja desejada está listada como integrante do programa Black Friday Legal 2015.

Verifique se o site da loja exibe endereço, telefone fixo ou filial física. Observe informações como razão social, CNPJ e confirme esses dados no site da Receita Federal (www.receita.fazenda.gov.br). Se a situação estiver “baixada”, “cancelada” ou “inativa”, desista da compra. As lojas com o selo Black Friday Legal 2015 já passaram por essa checagem.

É importante ainda que haja um canal de atendimento ao consumidor. Evite sites que exibem apenas um telefone celular como forma de contato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *